Follow by Email

ERVAS DE OGUM

Motumbá queridos (as) amigos (as) do BLOG OLHOS DE OXALÁ, com grande alegria estamos agora nos empenhando nesta página sobre AS ERVAS DE OGUM. Dando continuidade não somente ao estudo que estamos nos dedicando neste mês de ABRIL/2012, como também dando seqüência à COLEÇÃO ERVAS DOS ORIXÁS, onde cada um possuirá sua página própria das ERVAS correspondentes.

Esperamos piamente que estejam gostando da nova versão deste BLOG, que presa não somente publicar a verdade sobre a RELIGIOSIDADE. Mas também baseados na meta das "TRÊS PENEIRAS", postar numa seqüência correta e objetiva de forma prática cada assunto aqui mencionado.



ERVAS DE OGUM


Açoita-cavalo – Ivitinga: Erva de extraordinários efeitos nas obrigações, nos banhos de descarrego e sacudimentos pessoais ou domiciliares. Muito usada na medicina caseira para debelar diarreias ou disenterias, e usada também no reumatismo, feridas e úlceras.


Açucena-rajada – Cebola-cencém: Sua aplicação nas obrigações é somente do bulbo. Esta cebola somente é usada nos sacudimentos domiciliares. A medicina caseira utiliza as folhas como emoliente.


Agrião: Excelente alimento, devido a sua grande quantidade de ferro em sua composição é ligada diretamente ao Orixá Ogum. Sem uso ritualístico. Tem um enorme prestígio no tratamento das doenças respiratórias. Usado como xarope põe fim às tosses e bronquites, é expectorante de ação ligeira.


Arnica-erca lanceta: É empregada em qualquer obrigação de cabeça, nos abô de purificação dos filhos do orixá Ogum. Excelente remédio na medicina caseira, tanto interna como externamente, usado nas contusões, tombos, cortes e lesões, para recomposição dos tecidos.


Aroeira: É aplicada nas obrigações de cabeça, e nos sacudimentos, nos banhos fortes de descarrego e nas purificações de pedras. Usada como adstringente na medicina caseira, apressa a cura de feridas e úlceras, e resolve casos de inflamações do aparelho genital.


Cabeluda-bacuica: Tem aplicações em vários actos ritualísticos, tais como ebori, simples ou completo, e é parte dos abô. Usado igualmente nos banhos de purificação.


Cana-de-macaco: Usada nos abô de filhos, que estão recolhidos para feitura de santo. Esses filhos tomam duas doses diárias. Meio copo sobre o almoço e meio sobre o jantar.


Cana-de Brejo – Ubacaia: Seu uso se restringe nos abô e também nos banhos de limpeza dos filhos do orixá do ferro e das artes manuais. Na medicina caseira é usado para combater afecções renais com bastante sucesso. Combate a anuria, inflamações da uretra e na leucorréia. Seu princípio activo é o estrifno. Há bastante fama referente ao seu emprego anti-sifilítico.


Canjerana – Pau-santo: Em rituais é usada a casca, para constituir pó, que funcionará como afugentador de eguns e para anular ondas negativas. Seu chá actua como antifebril, contra as diarreias e para debelar dispepsias. O cozimento das cascas também é cicatrizador de feridas. Também tem fama em seu emprego como emprego anti-sifilítico.


Carqueja: Sem uso ritualístico. A medicina caseira aponta esta erva como cura decisiva nos males do estômago e do fígado. Também tem apresentado resultado positivo no tratamento da diabetes e no emagrecimento.


Crista-de-galo – Pluma-de-princípe: Não tem emprego nas obrigações do ritual. A medicina caseira a indica para curar diarreias.


Comigo ninguém pode: Dienffenbachia Amoena. Erva da linha de Ogum. Seu nome se dá por ser uma planta altamente venenosa.


Dragoeiro – Sangue-de-dragão: Abrange aplicações nas obrigações de cabeça, abô geral e banhos de purificação. Usa-se o suco como corante, e toda a planta, pilada, como adstringente.


Erva-tostão: Aplicada apenas em banhos de descarrego, usando-se as folhas. A medicina popular a utiliza contra os males do fígado, beneficiando o aparelho renal.


Espada de São Jorge (OGUM): Mais uma erva bastante usada ritualisticamente, conhecida por todos e ao mesmo tempo requer muitos cuidados, tanto no sentido litúrgico como medicinal. Seu uso litúrgico é bastante vasto, principalmente como amuleto e banhos. É reconhecidamente uma erva fortemente positivadora e faz parte das sete ervas mais comumente usadas na Umbanda.


Estrela de Ogum ou Coroa de Ogum: Suas folhas são usadas para quase tudo que se refere à purificação de pessoas e ambientes e proteção, trabalhos de sacudimento, banhos e também em amacis dos filhos desse Orixá. É conhecida popularmente por proteger os ambientes, sendo plantada sempre à frente das casas,Não tem uso medicinal.


Grumixameira: Aplicado em quaisquer obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de purificação dos filhos do orixá. A arte de curar usada pelo povo indica o cozimento das folhas em banhos aromáticos e na cura do reumatismo. Banhos demorados eliminam a fadiga nas pernas.


Guarabu – Pau-roxo: Aplicado em todas as obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de purificação dos filhos de Ogum. Usa-se somente as folhas que são aromáticas. A medicina caseira indica o chá das folhas, pois este possui efeito balsâmico e fortificante.


Helicônia: Utilizada nos banhos de limpeza e descarrego e nos abô de ori, na feitura de santo e nos banhos de purificação dos filhos do orixá Ogum. A medicina caseira a indica como debelador de reumatismo, aplicando-se o cozimento de todas a planta em banhos quentes. O resultado é positivo.


Jabuticaba: Usada nos banhos de limpeza e descarrego, os banhos devem ser tomados pelo menos quinzenalmente, para haurir forças para a luta indica o cozimento da entre casca na cura da asma e hemoptises.


Jambo-amarelo: Usado em quaisquer as obrigações de cabeça e nos abô. São aplicadas as folhas, nos banhos de purificação dos filhos do orixá do ferro. A medicina caseira usa como chá, para emagrecimento.


Jambo-encarnado: Aplicam-se as folhas nos abô, nas obrigações de cabeça e nos banhos de limpeza dos filhos do orixá do ferro. Tem uso no ariaxé (banho lustral).


Japecanga: Não tem aplicação nas obrigações de cabeça, nem nos abô relacionados com o orixá. A medicina caseira aconselha seu uso como depurativo do sangue, no reumatismo e moléstias de pele.


Jatobá – Jataí: Erva poderosa, porém sem aplicação nas cerimónias do ritual. Somente é usada como remédio que se emprega aos filhos recolhidos para obrigações de longo prazo. Ótimo fortificante. Não possui uso na medicina popular.


Jucá: Não tem emprego nas obrigações de ritual. No uso popular há um cozimento demorado, das cascas e sementes, coando e reservando em uma garrafa, quando houver ferimentos, talhos e feridas.


Lança de Ogum: Suas folhas são usadas para quase tudo que se refere à purificação de pessoas e ambientes e proteção, trabalhos de sacudimento, banhos e também em amacis dos filhos desse Orixá. É conhecida popularmente por proteger os ambientes, sendo plantada sempre à frente das casas,Não tem uso medicinal.


Limão-bravo: Tem emprego nas obrigações de ori e nos abô e, ainda nos banhos de limpeza dos filhos do orixá. O limão-bravo juntamente com o xarope de bromofórmio, beneficia brônquios e pulmões, pondo fim às tosses rebeldes e crónicas.


Losna: Emprega-se nos abô e nos banhos de descarrego ou limpeza dos filhos do orixá a que pertence. É usada pela medicina caseira como poderoso vermífugo, mais particularmente usada na destruição das solitárias, usando-se o chá. É energético tónico e debela de febres.


Óleo-pardo: Planta utilizada apenas em banhos de descarrego. De muito prestígio na medicina caseira. Cozimento da raiz é indicado para curar úlceras e para matar vermes de animais.


Piri-piri: A única aplicação litúrgica é nos banhos de descarrego. É extraordinário anti- hemorrágico. Para tanto, os caules secos e reduzidos a pó, depois de queimados, estancam hemorragias. O mesmo pó, de mistura com água e açúcar extermina a disenteria.


Poincétia: Emprega-se em qualquer obrigação de ori, nos abô de uso externo, da mesma sorte nos banhos de limpeza e purificação dos filhos do orixá. A medicina caseira só o aponta para exterminar dores nas pernas, usando em banhos.


Porangaba: Entra em quaisquer obrigações e, igualmente, nos abô. No tratamento popular é usada como tônico e importante diurético.


Sangue-de-dragão: Tem aplicações de cabeça, nos banhos de descarrego e nos abô. Não possui uso na medicina popular.


São-gonçalinho: É uma erva-santa, pelas múltiplas aplicações ritualísticas a que está sujeita. Na medicina caseira usa-se como anti térmico e para combater febres malignas, em chá.



Tanchagem: Participa de todas as obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de purificação de filhos recolhidos ao ariaxé. É axé para os assentamentos do orixá do ferro e das guerras. Muito aplicada no abô de ori. A medicina popular ou caseira afirma que a raiz e as folhas são tônicas, antifebris e adstringentes. Excelente na cura da angina e da caxumba.


Vassourinha-de-igreja: Entra nos sacudimentos de domicílio, de local onde o homem exerce actividades profissionais. Não possui uso na medicina popular.

26 comentários:

  1. Parabéns por essa belissima aula de cultura, religiosidade e diversidade de uso das plantas... continue com esse excelente trabalho, esta sendo de muito valia para meu aprendizado junto ao meu Orixá e da interação com a Natureza... Muito axé meu irmão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas das folhas ditas aqui como sendo de Ogum, na verdade não pertencem a esse Orixá.

      Exemplos disto:

      - agrião;
      - cana-de-macaco;
      - cana-do-brejo;
      - carqueja;
      - comigo ninguém pode;
      -helicônia;
      -jabuticaba;
      - jambo;
      - jatoba;
      - juça;
      - sangue -de-dragão (sangra d'água);
      -vassourinha-de-igreja;
      - losna;
      - poincétia (bico-de-papagaio), essa folha não vai no ori de ninguém, pelo amor de Deus.

      A espada de são Jorge pertence a Ogum, mas a foto nos mostra a espada de santa Bárbara, que pertence a Inhansã.
      A espada de são Jorge diminuta, aqui apresentada como estrela de Ogum, pertence a Oxaguiã, sendo por isso conhecida como espadinha de Oxaguiã.

      Vamos ensinar sim, mas o correto.

      Excluir
    2. oLÁ.. TEM UMA LISTA SEGURA DESSAS ERVAS DE OGUM?

      Excluir
  2. Motumbá, Kolofé, Saravá, Mojubá e Mokiú meus amados amigos. Agradeço de fato suas postagens aqui em seus comentários. De fato buscar partilhar uma pequena parte de nosso conhecimento sem ofender os segredos de uma religiosidade é bom para a alma de cada um de nós. E quando o Assunto é voltado ao Orixá, é como a LIllithy, diz perfeitamente. Temos de ter zelo, não meramente fazer por fazer. Ou se faz direito ou não se faz nada. E tudo que envolve o assunto ORIXÁ na minha vida digo existe AMOR. Um amor que pensei nunca sentir, mas estava bem errado. Pois passei anos de minha vida fugindo desta realidade em minha vida e hoje o que tenho e passo eu agradeço ao ORIXÁ. Não falo em bens materiais e sim espirituais, pois tenho aprendido a cada dia mais coisas lindas que jamais pensei em aprender. Continuem contribuindo com seus comentários pois isso me ajudara´a buscar fazer deste BLOG CADA VEZ MELHOR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. agradecido irmão,muito importante essas explicações.axé

      Excluir
    2. Esta maravilhoso o blog sim é muito instrutivo para nós aburos para fazermos leitura pk eu acredito que estamos sempre aprendendo e trocando experiencias so temos a ganhar e concerteza da mais forças orixas atuarem em nossas vidas pk verdade bens materiais conseguimos com muita luta e a energia necessaria para que isto ocorra sempre digo primeiramente vem olorum deus e abaixo teus anjos que nos foi enviados para utilizarmos com sabedoria porisso acredito que deus nos deu sabedoria suficiente para escolhermos atravez do livrio arbitrio a seguir para o bem porem o mal existe para balancear nossos defeitos mas cabe a nós fugirmos disto pois todo aquele que provem do bem seguira para o bem no reino de olorum onde havera paz, amor , união ,força e muito descanso onde dinheiro no mundo não entra !!! orixas para mim é coisa de pele ,espirito e alma orixa para mim é cultura é religião sou preta e branca sou todas etnias e raças pk tenho a força dos orixas e a proteção e amor do meu criador deus comigo!!! axée ao zeladores e todos meus irmaos e irmas do axéee!!!

      Excluir
  3. sou filha e apaixonada por esse orixa e fico muito feliz por saber a cada dia mais sobre ele obrigado por me proporcionarem tamanha alegria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Motumbá amada irmã, mas agradecemos de coração seu comentário. Pois nossa preocupação é postar justamente aquilo que vem de acordo para nosso crescimento espíritual. E partilhando de tudo um pouco tanto podemos contribuir para nossa verdadeira religiosidade, como também aprendermos ainda mais sobre nossa fé. Nossos respeitos.

      Excluir
  4. Faço minhas as palavras de Rangel Silva, do conentário acima!...
    Principalmente, esta parte dos tópicos, são de muito importância e valia no que tange ao emprego de uso medicinais!...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Motumbá minha irmã Glória Vieira. Fico de fato agradecido por seu comentário que me fez ver que a cada dia devemos ainda mais investir nos caminhos do nosso BLOG em prol de se demonstrar o que de fato vem a ser a verdadeira religiosidade. Um grande abraço e meus respeitos.

      Excluir
  5. SARAVÁ CAROS IRMÃOS,ESTOU DESCOBRINDO A VIDA ESPIRITUAL À 6 ANOS;COM PASSOS BEM CURTOS E COM MUITA PACIÊNCIA APRENDENDO E DESCOBRINDO NOVOS VALORES OU SEJA VERDADEIROS VALORES NESTA MINHA CAMINHADA ESPIRITUAL.HOJE DESCOBRI ESTE SITE QUE É PARA MIM DE UM GRANDE VALOR,É AQUI QUE ESTOU DESCOBRINDO OS VALORES DAS ERVAS,SEUS SIGNIFICADOS PARA QUE SERVE E A QUAL PERTENCE.
    SOU DE UMA CURIOSIDADE ESTREMA E DE MUITA VONTADE DE CRESCER ESPIRITUALMENTE,POIS SONHO EM CHEGAR EM UM NÍVEL QUE AS VEZES CHEGO A PENSAR QUE SÓ É POSSÍVEL SONHANDO COMO EU SONHO.SOZINHO ACHO QUE É QUASE QUE IMPOSSÍVEL EU PRECISO DE TEMPO E DE ALGUÉM QUE ME PASSA CONFIANÇA DE TUDO QUE VEJO E PASSA.O DESCONHECIDO ME FASCINA OU SEJA O MUNDO DOS ESPÍRITOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Motumbá querido(a) amigo(a) irmão(ã), ficamos imensamente felizes em saber que de alguma forma nosso BLOG tem sido um forte instrumento para seu crescimento, conhecimento e aprendizado. Claro que vai ser ainda melhor no dia que você tiver ao seu lado, uma pessoa responsável como BABALORIXA ou YALORIXÁ para desenvolver ainda mais o seu lado espiritual. Que Ogum e Oxaguian te acompanhem nessa jornada e no seu desenvolvimento rumo a espiritualidade.

      Excluir
  6. é de muita valia este saite.

    ResponderExcluir
  7. Qual o nome que se da na umbanda,do ogum wari.

    ResponderExcluir
  8. A pagina é linda, parabéns, e eu amo nossos Orixás, Gratidão

    ResponderExcluir
  9. Parabens irmao excelente esta pagina muito obrigado pelo conhecimento adiquirido.

    Anderson Sauer

    ResponderExcluir
  10. Pesquisa de Escola! Candomblé!

    ResponderExcluir
  11. Foi bom encontrar esta página, tomei conhecimento de muitos ensinamentos que não sabia sobre as ervas...

    ResponderExcluir
  12. onde encontro lança de ogum pra simpatia

    ResponderExcluir
  13. Poderia me informar se o sulco da lança de São Jorge, macerada para banhos pode causar alergias?? Por favor responde para soniapachelle@hotmail.com

    \\\\\\\\\\\\\\Grata.

    ResponderExcluir
  14. Motumbá, Olhos de Oxalá, obter conhecimento, através do seu blog, sobre as ervas de meu pai, sem palavras para agradece-ló, em compartilhar estes conhecimentos.Axé

    ResponderExcluir
  15. Muito bom e lindo site , ,ais as espadas verde e amarelas desde criança que venho ouvindo serem de Santa Bárbara e neste site vejo que dizem ser de São Jorge,,,,,então as de cor toda verde seriam de... ????...Esta ai minha nova dúvida .

    ResponderExcluir
  16. No meu terrero Sao gonçalinho é de oxóssi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Além de ser de Oxóssi essa foto foi tirada por mim no Terreiro de Lemba aqui na Bahia... lá no fundo a parede colorida é a casa dor Nvungi, kkk

      Excluir
  17. O Importante é que estamos em constante busca de conhecimentos relativos à natureza e as devidas relações com nossos mentores espirituais. É mister saber que embasados na "Fé", um raminho de Arruda -Ruta graveolens ou uma folha de Alface Romana - Lactuca sativa var. longifolia, trará ao irmão fervoroso "bálsamos" que aliviarão suas tensões. Óbvio que se pudermos oferecer um Lírio Branco - Lilium Candidum ou outra qualquer flor ou planta a um determinado orixá, nossa satisfação será bem maior, pelo prazer em servir.
    Dessa forma, penso que se acontecem alguns equívocos na explanação de assuntos, é que nossa riquíssima flora causa dúvidas também aos mais renomados botânicos, ainda mais ao se falar em apreciação de Orixás.
    Paz e Luz.

    ResponderExcluir

Gostou desta postagem? Deixe aqui seu comentário, sugestão, critica a fim de melhorar nossos serviços.